Archive for the 'ciências sociais' Category

14
Jul
09

Democracia Participativa e Representativa

Para enquadrar a função e estatuto das democracias participativas devemos fazer uma retrospectiva daquilo que foi a evolução do papel dos governos, das sociedades e dos organismo privados até hoje. Já na Grécia clássica se vinha desenvolvendo um esboço daquilo viriam a ser as nossas democracias consolidadas. Beneficiando da organização estrutural da suas sociedades e dos avanços geniais que fomentaram no pensamento filosófico da época, eles conceberam um modelo de participação individual que seria contemplado para qualquer cidadão – assim entendido – em plenário público. Este protótipo sistémico que nós denominamos como democracia directa estava pensado especificamente para a adaptação a um território prognosticado e sob um rígido crivo que era dado à actividade do cidadão.
A representatividade e o acto eleitoral ainda não eram dados adquiridos pelas mesmas razões que impossibilitam a sua aplicação hoje em dia. Como se regiam por pequenas agremiações não se deparavam com a dificuldade tida na consulta individual de um vasto número de pessoas em larga escala, além dos custos económicos e temporais que isso acarretava. As democracias representativas que gozam hoje de uma considerável estima e protecção, abriram as portas para um novo modelo de reivindicação de direitos e igualdade social, rompendo com as antigas estruturas imobilistas ao nível laboral, patrimonial e, porque não dizer, mediático (Tocqueville, 1973).

Continue a ler ‘Democracia Participativa e Representativa’

19
Abr
08

Psicologia Social: bases e fundamentos.

Esta questão é muitas vezes colocada pelas pessoas, visto que, quando confrontadas com esta disciplina, poucas reconhecem realmente, o propósito da sua existência. O mais previsível é o facto de lhes ocorrerem o espectro das ciências sociais como a psicologia e a sociologia e concluírem que a psicologia social (PS) se apresenta como um meio, através do qual se tenta dar resposta às preocupações de ambas. Porém, a realidade é bastante mais complexa, uma vez que a psicologia social não constitui apenas a fronteira entre a psicologia e a sociologia, mas afirma-se, antes de mais, como uma disciplina autónoma. De facto, estas disciplinas partem de perspectivas teóricas distintas, ou seja, existem diferenças a nível da metodologia, cientificidade, e de pressupostos teóricos, dos problemas de investigação e dos paradigmas, construindo, assim, distintos objectos e rumos científicos.

Continue a ler ‘Psicologia Social: bases e fundamentos.’




Blog Stats

  • 48,565 hits
Junho 2017
S T Q Q S S D
« Out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930