20
Abr
08

A urbe condensada dum diário.

Artista: Benga

Album: Diary of an Afro Warrior

Ano: 2008

Editora: Tempa/Flur 

Esta descoordenação musical revela-se o verdadeiro trunfo deste “diário” totalmente submerso em ambientes soturnos e pouco transparentes sob a síncope sub-grave que atravessa o seu epicentro. Pressente-se aqui algo de bastante inovador quase alienável. Atesta-se a fertilidade do dubstep pelas mãos deste teenager e regista-se o seu estado de saúde: referencial.

Já todos conhecemos aquele velho trajecto cíclico e testemunhal que traz o underground à superfície e que reverte os exaltados para um lugar mais modesto. Corresponde a uma das velhas máximas da “indústria” nos dias que correm: para que haja algo mainstream a ocupar as vitrinas é preciso que surja o substituto logo a seguir. Falando assim, é improvável que submetam estas palavras ao novo álbum dubstep do momento. Pelo menos se o leitor andar alheado do que nos chegam das bafientas pistas de dança Britânicas e dos sintetizadores experimentais que buscam esta equação musical.
Da cosmopolita Londres ascenderam nomes como os de Skream, Kode9 ou Burial reforçando a ideia que se tinha e que se fazia crer de que algo grande e inóspito estaria para chegar com a força de uma avalanche. Ditos por muitos como primogénitos espirituais do Trip Hop, tudo aqui se pode misturar dentro dum groove ambiental e misterioso, respeitando o esqueleto do estilo – a fusão lenta e autofágica deste teorema musical por passagens lancinantes e selvagens drum’n’bass aos ritmos disciplinados do dub que agilizam o 2 step final.
Benga, alter-ego de Beni Adejumo, musico experimentado desde os seus tenros 13 anos e novo vértice da onda Dubstep, apresenta-nos ao longo deste Diary of an Afro Warrior um arrojo e técnicas pouco vulgares para o estilo, moldando cada impulso musical à inspiração individual de um manifesto de verdadeira criatividade. Já no que respeita à matéria estática permanece lá tudo que se lhe é exigível: paisagens urbanas de espinal desolação (“Emotions”), ecos tímidos downtempo (“Someone 20”), deambulações jazzísticas (“B4 the Dual”) e o piscar de olho Techno (“E Trips”). E é nessa característica que reside a verdadeira força deste trabalho já que nenhuma música se parece com outra qualquer, aliando as obrigações conjugais do estilo com a impressão digital do autor. E a maior dificuldade também, já que depois de tantas audições, continuo a não perceber a capacidade de estas composições se articularem de forma tão sanguínea sem que se assemelhe a um qualquer corpo unificado. Parece tudo demasiado estranho e antagónico, como uma representação turva de um “diário musical” obssessivamente íntimo.
Não é fácil compreender o rumo e a essência deste resultado final pois a rebeldia e o desapego que se sente ao ouvir cada peça deste puzzle faz com que nos libertemos numa “Loose Synths” sem sequer nos recordarmos da experiência anterior (“26 Basslines”). Ou ao embarcarmos no carrossel pop chart “ The Night” descarrilando numa improvável “Pleasure”. Esta descoordenação musical revela-se o verdadeiro trunfo deste “diário” totalmente submerso em ambientes soturnos e pouco transparentes sob a síncope sub-grave que atravessa o seu epicentro. Pressente-se aqui algo de bastante inovador quase alienável. Atesta-se a fertilidade do dubstep pelas mãos deste teenager e regista-se o seu estado de saúde: referencial.

Alinhamento do album:

1 – Zero M2
2 – Night
3 – B4 The Dual
4 – E Trips
5 – Someone 20
6 – Light Bulb
7 – Crunked Up
8 – Go Tell Them
9 – The Cut
10 – Emotions
11 – 3 Minutes
12 – Pleasure
13 – 26 Basslines
14 – Loose Synths


0 Responses to “A urbe condensada dum diário.”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Blog Stats

  • 47,723 hits
Abril 2008
M T W T F S S
« Mar   Maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

%d bloggers like this: